Ensinando no Caminho – Parte 2

Uma oportunidade fugaz

Por: César M. Santos

Devemos trazer aIMG_3452_3 mente de forma clara o seguinte fato: o período que nossos filhos estarão debaixo de nossos tetos ou sob nossa guarda e responsabilidade é extremamente curto e fugaz se comparado com todos os anos de nossas vidas.

Vejamos: a expectativa de vida média em nosso país já é maior que 74 anos. Normalmente nossos filhos ficam conosco até a conclusão de seu ensino acadêmico, seja técnico ou universitário, às vezes saem mais sedo.

Supondo que nossos filhos “venham” (nascimento) quando estivermos por volta dos 30 anos, o momento do “bater de asas” chegará quando ainda estivermos em plena atividade com uns 50 anos.

Entretanto bem antes deste momento, por volta dos 16 anos, sua autonomia e desenvoltura associados a responsabilidade junto a sociedade, seus conceitos e valores fundamentais, normalmente já estão solidamente desenvolvidos ou estabelecidos.

Como marido e mulher ainda teremos muitos anos pela frente e nesses dias ansiaremos por ter mais tempo com os filhos, mas eles terão muitas atividades e responsabilidades que lhes tomarão tempo. Uma grande oportunidade terá passado.

 

Um período Especial

Os pais devem se lembrar da excepcional capacidade de absorção de informação que os pequeninos tem.

O período da infância é sabidamente conhecido com um período de grande aptidão e facilidade para aquisição de conhecimento e desenvolvimento de habilidades básicas, devido a plasticidade cerebral. Esta verdade é registrada no conhecido Pv 22.6  Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele. A verdade espiritual deste provérbio é que os valores, conceitos e preceitos ensinados as crianças serão levados por elas pela vida afora.

Fui agraciado e tremendamente impactado pela convivência e exemplo de servos de Deus e suas famílias piedosas. No ano de 2004 passei um final de semana na casa de missionários canadenses que me ensinaram a aproveitar as refeições para ter momentos de maravilhosas devocionais familiares com as crianças das mais variadas idades.

Alguém poderia me questionar se este negócio de família em volta da mesa  estudando a bíblia é coisa de gringo ou de estrangeiros?!?! De forma alguma, veja a descrição bíblica do e homem bem-aventurado que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos!

Sl 128.3  Tua esposa, no interior de tua casa, será como a videira frutífera; teus filhos, como rebentos da oliveira, à roda da tua mesa.

A mesa da família cristã é uma maravilhosa oportunidade para ensinar as crianças no caminho, que transcende aspectos culturais, aplicando-se aos crentes de todos os povos línguas e nações.

Não há idade para início da devocional e do meditar na palavra, pois o papai e a mamãe têm que desenvolver essa maravilhosa prática o quanto antes, se é que não a aprenderam com seus pais.

A verdade é que até uma determinada idade você terá a oportunidade de forjar o caráter de seu filho e auxiliar na construção de sua cosmovisão. Porém quando ele entrar na adolescência ou mocidade esta possibilidade cai significativamente.

 

Publicidade

Um comentário sobre “Ensinando no Caminho – Parte 2

  1. Pingback: Ensinando no Caminho – Parte 2 | Educação Domiciliar | Educação em Família

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s